Inicio » , , , » Ilha de Páscoa: Os monumentos derrubados da Costa Leste

Ilha de Páscoa: Os monumentos derrubados da Costa Leste

Sítios arqueológicos espalhados ao longo do litoral leste da ilha


Uma fase da história dos antigos Rapa Nui foi marcada por guerras tribais. Nesse período, o culto aos moai já estava perdendo força e a rivalidade de clãs fez com que essas estátuas fossem derrubadas. Com o passar dos séculos, a erosão, os terremotos e tsunamis agravaram a situação dos moai que estão ao longo dos litorais da ilha. Uma das atrações da Ilha de Páscoa é percorrer a estrada da costa leste que está repleta desses sítios arqueológicos.

Mapa da Ilha de Páscoa com os sítios de moai na costa leste (clique para ampliar)


PAPA TATAKU POKI

Comecei o percurso depois de visitar a pedreira de Rano Raraku. Passando pela entrada do Ahu Tongariki, depois da curva na estrada, está o Papa Tataku Poki, um lugar com petróglifos que relatam imagens de tartarugas, peixes e também relevos do mitológico Homem Pássaro.

Um recente altar feito por descendentes Rapa Nui


Do meio do nada, surge um filhote de Pastor Alemão nativo da ilha


O filhote logo fez amizade. Ao fundo, a pedreira de Rano Raraku


Um lugar para apreciar o isolamento perto do litoral


ONE MAKIHI

A primeira parada para visitar as ruínas de um Ahu foi em One Makihi. Assim como a maioria dos sítios arqueológicos da Costa Leste, este Ahu fica na beira do litoral e é a oportunidade de ver as ruínas sem restauração, assim como foram encontrada pelos primeiros descobridores europeus. Dentre as estátuas, uma se destaca por estar muito bem conservada e caída de rosto para cima.

Moai tombado de rosto para o alto e silhueta bem definida


A Costa Leste é a oportunidade de chegar bem perto dos moai


TU´U TAHI

Do lado contrário da estrada, oposto ao litoral, outro sítio de moai abandonado pode ser visto. A vegetação estava quase cobrindo aquelas ruínas arqueológicas que são bem desconhecidas e raramente visitadas.

Um moai em ruínas abandonado e quase coberto pela vegetação


HANGA TETENGA

Descendo o litoral em direção ao sul, outro sítio de moai é visto no lado do litoral. É uma longa plataforma em ruínas com moai caídos de cara para o chão. Com a queda, muitas estátuas quebraram a cabeça. Estruturalmente, o pescoço é a parte mais fraca de um moai.

A plataforma de Hanga Tetenga fica bem próxima ao mar


Um gigantesco moai caído por cima do muro de seu ahu


AKAHANGA

Talvez este seja o principal sítio da costa leste devido às tradições da ilha que afirmam ser o local de sepultamento de Hotu Matu´a, o primeiro rei da ilha. Diz a lenda que o rei abandonou sua casa em Anakena depois de uma briga com a esposa, chamada Vaka A Heva. Teria passado seus últimos dias em Akahanga e foi sepultado pelos seus filhos naquele local. As buscas arqueológicas não acharam até hoje qualquer vestígio de restos mortais, mas considerando que poderia ter sido cremado, isso pode nunca ser confirmado.

O lendário rei Hotu Matu´a teria sido sepultado neste local


O Ahu Akahanga também é conhecido como "a plataforma do rei"


Os moai do Ahu Akahanga medem de 5 e 7 metros


Um pequeno moai destacado da área das plataformas


Os arqueólogos perceberam que a plataforma do Ahu Akahanga foi sendo ampliada ao longo dos tempos, a partir do lado esquerdo para o direito. Os moai da direita são mais recentes e mais altos do que os cinco do lado esquerdo. Acredita-se que eles tombaram num efeito dominó.

O ahu se encontram tombados e em pedaços


A plataforma de Akahanga possui 18 metros de comprimento


Esse pukao curiosamente parece um grande sofá


Acabei fazendo outra amizade na área do sítio


Os arredores do Ahu Akahanga formam um complexo arqueológico composto também por Runga Va'e (perto do litoral, com restos de moai) e Ahu Oroi (moai e ahu em ruínas). A palavra "Oroi" faz referência ao nome do maior rival do governante Hotu Matu'a que teria chegado junto na Ilha de Páscoa. Na área do complexo, existem muros e ruínas de casas antigas e uma pequena caverna que pode ter sido usada como abrigo ou moradia.

Outros ahu e moai fazem parte do complexo arqueológico


A vizinhança do Ahu Akahanga é rica em sítios arqueológicos


Caverna usada como moradia no passado. Seria a casa de Hotu Matu´a?


Um estranho bloco preparado para alguma finalidade desconhecida


URA URANGA TE MAHINA

Este é outro sítio bem próximo de Akahanga, mas ao sul, com sete grandes estátuas de pedra tombadas que originalmente ficava sobre as plataformas. 

Um grupo de 7 estátuas moai tombadas neste sítio arqueológico


VAIHU

Vaihu é outra área que forma um complexo arqueológico com vários ahu e moai, incluindo Hanga Te´e, Tarakiu, Hanga Poukuia e Hanga Hahave. Estão localizados a cerca de 10 km da cidade de Hanga Roa. O Ahu Hanga Te'e é composto pelas ruínas de 8 moai derrubados na mesma posição, de rosto para o chão e a maioria com pescoços quebrados. Os seus "chapéus", chamados de pukao, estão espalhados devido à queda.


O Ahu Hanga Te'e possui 100 metros de comprimento e 8 moai


Um pequeno moai colocado de pé na entrada do complexo de Vaihu


Qual a sensação de enforcar um moai?


Nas ruínas de Tarakiu não restou muita coisa


Um estranho ser ou apenas um moai inacabado?


Esse rolou, rolou, e parou nessa posição por séculos


Lugar de pukao é na cabeça!


Outras plataformas como Hanga Poukuia estão bem próximas das outras


Uma das partes mais enigmáticas da exploração foi encontrar uma plataforma isolada que possui uma técnica semelhante àquela do Ahu Tahira, em Vinapu (apenas 3 km dali). Diferente da maioria dos ahu da ilha, os blocos de pedra da parede traseira são muito bem trabalhadas e encaixadas, fazendo lembrar as construções incas na América do Sul.

Apesar da erosão, as paredes são feitas com pedras maiores e bem encaixadas


Estes blocos formam a base do ahu...


... e se destacam pela perfeição do acabamento


A técnica de encaixe lembra um pouco aquela usada pelos incas na América do Sul


O fim da exploração aconteceu no Ahu Hanga Hahave, outra plataforma com moai quebrados e espalhados por uma área distante da estrada de asfalto e mais perto da cidade, porém ausente de turistas. Segui caminhando até o último vestígio arqueológico que era uma estátua diferente das demais, algo que eu nunca ouvi falar. Este pequeno moai foi o único que eu encontrei feito com rocha vulcânica vermelha, da pedreira de Puna Pau. Apesar de estar bem deteriorada, me lembrou bastante as formas de Tukuturi, a exótica estátua de joelhos achada em Rano Raraku.

Costa Leste vista do final do percurso, ao sul

Ahu Hanga Hahave mantém os padrões rústicos de plataformas


Uma estátua moai isolada e destruída


Uma estátua feita em rocha vermelha já bastante erodida


Apesar de irreconhecível, essa escultura destoa do padrão dos moai


Foto da estátua chamada Tukuturi, que se localiza na pedreira de Rano Raraku


MEU ROTEIRO

Anterior: RANO RARAKU

Roteiro completo: MISSÃO ILHA DE PÁSCOA

Próximo: TEREVAKA


Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Leia Também

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações