México: Uxmal e os segredos do passado Maia

A cidade é uma das mais grandiosas e com detalhes arquitetônicos únicos



Uxmal é um dos sítios arqueológicos mais importantes para quem busca desvendar a civilização Maia. O nome desta antiga cidade aparece em documentos coloniais, porém a etimologia não pôde ser explicada com certeza. Uma interpretação é que a palavra significa "Três vezes construídas", que poderia indicar sucessivas ocupações. Outra explicação é que o radical UX significa "colheita", talvez se referindo a colheitas abundantes.


COMO CHEGAR?

Depois de pernoitar em Mérida acordei cedo e segui cerca de 80 km pela Carretera Federal 261 em direção a Santa Elena. Depois de 9 km do povoado de Muna se localiza Lázaro Cárdenas e 3 km depois o sitio arqueológico. Para quem vai de transporte público, existe relatos de haver um ônibus que vai até o sítio arqueológico. Para quem vai de carro, existe a opção de pagar 30 pesos e deixar o carro no estacionamento do parque. Eu estacionei do lado de fora, atrás do restaurante Coole Chepa Chi (que fica bem em frente ao sítio).

Curiosa forma de dizer "se beber não dirija"


O COMPLEXO ARQUEOLÓGICO

Para entrar, deve-se primeiro comprar o ingresso nas caixas 1 ou 2 e depois pagar uma taxa na caixa 3. Na verdade são duas taxas, uma estatal (148 pesos) e outra federal (65 pesos), sendo a primeira com desconto para mexicanos (84 pesos). Pela noite existe um show de luzes e sons pago à parte (89 pesos) que ocorre 19h/20h (inverno / verão). Valores de fevereiro de 2016.

A entrada ao sítio arqueológico de Uxmal é de 8h às 16h


Mapa do complexo de Uxmal (clique para ampliar)


A PIRÂMIDE DO ADVINHO

A mais importante construção de Uxmal é também a primeira a ser vista quando se entra no sítio. A Pirâmide do Advinho (ou Pirâmide do Mágico como é chamada por alguns) mede 35 metros de altura, três a menos que o nosso Cristo Redentor. Ela foge ao modelo clássico de pirâmides, possuindo formas elípticas e tem 5 estágios de construção. Algo que me chamou a atenção é uma abertura na pirâmide que lembra as entradas das pirâmides de Gizé, no Egito.

Parece ter sido construída em 5 diferentes tempos, distintos estilos a cada estágio (Puuc e Chenes)


Abertura na pirâmide que lembra a entrada da Grande Pirâmide de Gizé, no Egito


Mas talvez o maior mistério dessa pirâmide esteja invisível. Existe um enigmático efeito acústico ao se bater palmas em frente à pirâmide, o som do eco é idêntico ao canto de um pássaro!!! Já do outro lado dessa pirâmide, existe um templo dedicado aos pássaros, o chamado Quadrado dos Pássaros, daí a questão: O que veio primeiro? Seria a pirâmide construída com o propósito de fazer uma homenagem aos pássaros ou seria este efeito acústico uma coincidência, ocasionando a construção do templo?

Em frente à escadaria da pirâmide existe um templo com pássaros na fachada


Seria coincidência a pirâmide fazer um barulho semelhante ao canto dos pássaros?


Detalhes do templo anexo à pirâmide


O rosto do deus chuva (Chaac) é comum na fachada da pirâmide


Fora do Quadrado dos Pássaros está o Templo das Colunas


QUADRADO DAS MONJAS

Com esse nome esquisito que se refere a uma espécie de "convento", o conjunto arquitetônico que cerca o pátio principal possui algumas das mais interessantes figuras esculpidas. Aqui se podem ver esculturas de pássaros e serpentes, em referência aos deuses mitológicos, como Kukulkan, a serpente alada.  

Contorei pela direita da Pirâmide do Advinho para chegar ao tal "convento"


Assim como em várias culturas do mundo, o "Homem-Pássaro" aparece nos templos


Um imenso pátio cercado de templos, lembra a estrutura de um convento


A grande máscara de Chaac enfeita a fachada do templo


Para os maias "kukul" significava sagrado ou divino e "kan" significava serpente. As crônicas maias afirmam que Kukulkan foi um conquistador que chegou em Yucatán pelo mar vindo do oeste. Essa lenda faz lembrar de algumas teorias sobre Atlântida que ficaria no meio do oceano. A representação da serpente Kukulkan é bem interessante na fachada de um dos templos do Quadrado, provavelmente com bastante simbologia oculta. O corpo da serpente parece se deslocar por entre deuses e símbolos, em alguns pontos se enrosca em outra serpente igual. O mais impressionante é a representação de um rosto humano dentro da boca no animal.

Considerei essa fachada especial pela simbologia oculta que representa


Cobras entrelaçadas como o símbolo da medicina da Grécia antiga (abaixo)


Bastão de Asclépio e suas serpentes com asas, coincidência?


Um rosto humano demonstra que o animal é uma representação de uma divindade com características humanas


O deus Chaac é representado com uma "tromba". Como? se os maias não tiveram contato com elefantes?


A ornamentação sugere que este templo foi dedicado ao planeta Vênus (Templo de Vênus)


Uma estela de pedra com glifos maias localizada no final da escadaria


Coisas sem explicação são encontradas até hoje naquelas ruínas


Somente neste edifício, há um total de 26 quartos


O TRIBUNAL DO JOGO DE BOLA

Diferente do que temos na atualidade, os jogos de bola dos Maias eram realizados em uma espécie de tribunal, e não em estádios. O jogo de bola é muito comum em culturas de mesoamérica. Seu significado era religioso e estava relacionado com o movimento das estrelas e da luta da luz contra as trevas.  Em Uxmal existe apenas um desses tribunais. 

Uma arquibancada inovadora para assistir ao jogo de bola


Tudo o que se sabe sobre este jogo é a interpretação do códice Popol Vuh


O objetivo do jogo era acertar a bola nesse buraco, mas não era assim tão fácil, muitos morriam tentando


CASA DAS POMBAS

O nome veio da semelhança deste templo com um pombal por causa dos vários buracos. Este templo é bem diferente com tudo que se está acostumado a ver nas ruínas maias.

O curioso templo da Casa das Pombas, em espanhol, El Palomar


Atrás do templo a vegetação tomou conta das ruínas


QUADRADO DO CEMITÉRIO

Este é um local sem muitos atrativos se comparado a outros templos do complexo, mas é igualmente um lugar de descobertas. A ornamentação é baseada em crânios e ossos e por isso recebeu o nome de Cemitério. O conjunto é composto de quatro edifícios que fecham um pátio. O edifício no lado norte é uma pirâmide com um templo no topo.

Um pequena pirâmide coberta de mato e seu templo


As caveiras são representadas de várias formas nas ruínas das "tumbas"


Uma zoação para quebrar o "clima de enterro" do lugar


A GRANDE PIRÂMIDE

Esta pirâmide compete com a do Advinho no quesito de magnitude. Possui cerca de 30 m de altura, um pouco mais baixa que a outra mas está localizada num ponto alto do terreno. É uma pirâmide truncada de 9 patamares e, em cima, possui um templo.

Diferente da Pirâmide do Advinho, esta se pode subir


Lá de cima a vista é panorâmica do complexo, principalmente do Quadrado das Monjas


Templo de las Guacamayas (araras)


Apesar de pouco conhecida, também foi chamada de "Pirâmide do Anão", devido a uma lenda de um antigo morador que afirmou que a pirâmide foi construída em uma noite e seu construtor era um anão que nasceu de um ovo.

Um dos templos mais trabalhados da arquitetura de Uxmal


Rostos que parecem simbolizar o sol


O deus Chaac é representado com formas mais arredondadas


PALÁCIO DO GOVERNADOR

Outra construção monumental e com detalhes bem trabalhados é este que se considera ser a moradia do governador de Uxmal. Mede quase 100 m de largura x 12 m de altura e é composto por três edifícios independentes. Em frente se encontra a Plataforma do Jaguar que possui uma escultura de dois jaguares unidos pelo tórax e aparenta ter sido um altar cerimonial. 

Entre a plataforma e o palácio existe um coluna fálica (tombada)


A cabeça dos jaguares são orientadas norte-sul


A fachada do Palácio é bastante detalhada em sua arte


Uma enigmática entrada triangular


Seja quem for que morou ali, tinha uma bela vista da Pirâmide do Advinho


CASA DAS TARTARUGAS

Um pouco mais a frente do Palácio está localizado mais um mistério, desta vez um templo dedicado a tartarugas. Esses animais cascudos enfeitam a fachada externa. Cada lado do templo possui 3 portas, mas não se sabe o significado disso.

 Com dimensões de 10 x 30 m,  possui 3 quartos no centro e 2 de cada lado


Especialistas afirmam que as tartarugas simbolizavam a superfície da terra. Será?


Vista de uma das portas da Casa das Tartarugas


E O MISTÉRIO CONTINUA

Uxmal me surpreendeu tanto pela arquitetura quanto pela quantidade de simbologia que parece estar fixada nas suas paredes, mas cujo significado foi esquecido depois de tanto tempo. Seriam todas essas esculturas apenas uma manifestação artística? Será mesmo que efeitos sonoros como o pássaro da Pirâmide do Adivinho apenas coincidência? Será que as antigas lendas são apenas ficção sem relação nenhuma com algo que tenha ocorrido? Questionamentos respondidos ou não, a minha missão seguiria agora até o próximo destino: o famoso sítio arqueológico de Chichén Itzá.

Uma interrogação permanece sobre a antiga cidade Maia de Uxmal


MEU ROTEIRO

Anterior: MÉRIDA

Roteiro completo: MISSÃO MÉXICO

Próximo: CHICHÉN ITZÁ


Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Leia Também

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações