Inicio » , , , , , , » Grécia: Como me meti num acidente de carro em Delfos

Grécia: Como me meti num acidente de carro em Delfos

A experiência de se envolver num acidente de carro na Grécia


Depois de voltar de Meteora e seguir de carro alugado para Delfos, em busca das ruínas do famoso Oráculo mitológico, tudo estava dando certo e tranquilo nas estradas gregas. Na subida para chegar em Delfos, se passa por outras cidadezinhas à beira da montanha. Foi então que, ao se aproximar, comecei a perceber que caíam flocos de neve. Isso foi aumentando a medida que eu subia, podendo ficar perigoso para um carro sem pneus preparados.


O Monte Parnaso ainda coberto de neve depois do inverno  


Neve nas pequenas cidades no caminho de Delfos 


Ao chegar em Delfos, o tempo não estava com neve, apesar do frio. A primeira coisa que se vê na entrada da cidade é o sítio arqueológico na encosta da montanha, restando pouco espaço na estreita estrada entre o sítio e o abismo. Acabei passando pelo complexo turístico e entrando na pequena cidade de Delfos. Ao retornar em direção ao sítio, sinalizei para a esquerda para estacionar em frente... neste momento senti a batida na traseira e o carro rodopiou na pista!

O carro girou 180 graus e bateu em outro parado. Do outro lado era o abismo!


Depois de girar 180 graus na pista, o carro parou ao bater de novo em outro que se encontrava estacionado. Saí atordoado do carro imaginando que aquilo acabaria com meu roteiro que já era apertado, afinal, como se resolveria isso com um carro alugado batido numa cidadezinha de interior?

Acho grego que provocou a batida era reincidente pelo estado que estava o seu carro (preto)


O motorista que bateu no carro foi bem atencioso e veio perguntar se estava tudo bem. Ele também acionou a perícia. O motorista já demonstrou que admitia que a culpa era dele pelo acidente, na verdade, eu ainda desconfio que ele não estava sóbrio. Eu como sempre desconfiado, comecei a fotografar o acidente para registrar os detalhes em caso de problemas.

Foi então que chegou um policial de Delfos e fez as diligências, como ouvir as partes envolvidas e examinar os carros. Só que ainda faltava um envolvido: um casal americano que deixou seu carro estacionado (também alugado) e só descobriu a furada quando voltou do passeio no sítio arqueológico.

Dano causado no carro estacionado do casal americano (também era alugado!)


Depois de muito frio passado ao esperar a perícia terminar, todos foram para a pequena delegacia registrar a ocorrência. Ele tirou uma cópia dos documentos e falou que o registro da ocorrência estava no sistema que a locadora do carro teria acesso e, sim, o grego foi o identificado como culpado pela batida... ufa!

Tudo foi bem amistoso, até o policial se ofereceu a ligar para a locadora para explicar (em grego) o que aconteceu. Como a batida só afetou a lataria, continuei com o carro amassado nas aventuras que estavam por vir nos 4 dias que ainda restavam com o veículo. Lição aprendida? cuidado ao dirigir na Grécia, os motoristas são Kamikases (de verdade)!!!


MEU ROTEIRO

Anterior: METEORA (dia 2)

Roteiro completo: MISSÃO GRÉCIA

Próximo: DELFOS


Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Leia Também

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações