Grécia: Ágora de Atenas, o antigo centro da sociedade grega

Tudo o que você precisa saber para explorar o sítio


Ao sair da Acrópole de Atenas, a melhor opção é seguir explorando o passado da sociedade grega em seu antigo espaço que acontecia toda atividade política, administrativa, judiciária, comercial, social, religiosa e cultural, denominada Ágora. Depois que saí da Acrópole, desci em direção à Areopagus e, seguindo as placas para a direita da colina, se chega na entrada da Ágora antiga.


COLINA AREOPAGUS 

A colina Areopagus é um enorme monólito de mármore medindo 115 metros de altura e domina a Ágora de Atenas. Na parte superior existem ruínas do que sobrou de edifícios antigos. 

Vista da Colina a partir da Acrópole


Segundo a lenda, é assim chamado porque Ares tinha sido julgado e absolvido pelos deuses por matar o filho de Poseidon que havia estuprado uma filha de Ares. Naquele local acontecia o Conselho de Aeropagus, um tribunal que controlava os magistrados, interpretava as leis e aonde os assassinos eram julgados.

Um dos mirantes para a Acrópole de Atenas também faz parte da história


Na bíblia, em Atos 17:16-18 e 22, mostra uma passagem do apóstolo Paulo em um discurso no local da colina. Ninguém sabe ao certo o que Paulo falou naquela ocasião perante o tribunal do Areópagus, mas sua audiência tinha pelo menos um componente deste tribunal. Diz em Atos 17:33: "Assim Paulo saiu do meio deles, de 34 anos, mas alguns homens se juntaram a ele e fiéis, entre os quais também foram foram Dionísio, juiz do tribunal do Areopagus, e uma mulher chamada Damaris, e outros além deles. "

O Monte Lycabetus visto de cima de Areopagus


INFORMAÇÕES ÚTEIS

A Àgora antiga pode ser visitada todos os dias de 08h00 às 19h00, havendo entrada a partir do acesso pela Colina Aeropagus ou pelo bairro Monastiraki. O valor da entrada é 4 euros, porém se comprar o ticket de 12 euros para a Acrópole, está inclusa a Ágora e seu museu. 

Ao sair da Acrópole pelo lado de Areopagus, siga as placas


O funcionamento é diferente nas seguintes datas:  01 de janeiro (fechado), 06 de janeiro (08h00-15h00), segunda-feira gorda (08h00-15h00), 25 de março (fechado), sexta-feira Santa (fechado até 12 de meio-dia), sábado Santo (08h00-15h00), 01 de maio (fechado), domingo de Páscoa (fechado), segunda-feira de páscoa (08h00-15h00), Dia do Espírito Santo Dia (08h00-15h00), 15 de agosto (08h00-15h00), 28 de outubro (08h00-15h00), 25 de dezembro (fechado) e 26 de dezembro (fechado).


IGREJA DOS SANTOS APÓSTOLOS

Logo na entrada do sítio, para quem vem do lado da Acrópole, se vê uma pequena igreja que se destaca em meio a tantas ruínas arqueológicas. É uma igreja da Era Bizantina.

A Igreja dos Santos Apóstolos está do lado esquerdo da entrada da Ágora


Símbolos nas paredes externas da pequena igreja


As escolas filosóficas pagãs foram fechadas por Justiniano em 529 d.C.. A área foi abandonada no século 7 e só se recuperou com o crescimento da cidade no século 10. Nesse tempo foi construída a Igreja dos Santos Apóstolos.


O teto da igreja segue o padrão das igrejas ortodoxas gregas


Jesus representado no teto da cúpula


Afresco religioso nas paredes da igreja


MUSEU DA ÁGORA

O Museu da Ágora se localiza na Estoa de Átalo, erguida originalmente como um presente do rei de Pérgamo, Átalo II, à cidade de Atenas, em gratidão pela educação recebida pelos pergamenhos, como indica uma inscrição na fachada. 

A Estoa de Átalo e seu estilo arquitetônico típico


Uma Estoa é um elemento arquitetônico muito utilizado na Grécia Antiga, que consistia de um corredor ou pórtico coberto, comumente destinado ao uso público. As estoas ficavam normalmente ao redor das ágoras, praças centrais das grandes cidades onde funcionavam os mercados.

Curiosa peça no centro do museu


A exposição na galeria Museu possui achados arqueológicos provenientes das escavações da Escola Americana de Estudos Clássicos na área e datado do neolítico até o pós-bizantina e períodos otomanos.

Até os filósofos não eram de ferro: uma churrasqueira à moda antiga


É proibido consumir alimentos dentro do museu (inclusive uma maçã foi barrada). Além disso, o museu possui WC e bebedouro. O estilo do banheiro é do jeito que se aciona a descarga e a água da pia pisando num botão ao lado do vaso/pia. Esse dispositivo é comum em alguns lugares da Europa e eu considero bem higiênico. Um japonês ficou perdido procurando o botão para acionar a pia e eu ajudei... e não é que ele nem agradeceu.

Detalhe para o animal com rodas, semelhante àquele encontrado em civilizações mesoamericanas


O museu segue o horário de funcionamento da Ágora (08h00-19h00), exceto às segundas-feiras em que abre às 11h00. O valor para a visitação fora do pacote da Acrópole é de 4 euros.

Estatuetas e máscaras mostrando a diversidade artística e mitológica


AS RUÍNAS DA ÁGORA

As ruínas cercadas pela vegetação verde e cheia de pinheiros cria uma atmosfera diferente da Acrópole. É um lugar para se relaxar nos bancos e imaginar que os famosos filósofos gregos sentaram e pensaram ali também. Abaixo está o mapa do sítio arqueológico:

Mapa da Àgora de Atenas (clique para ampliar)


Podemos dizer que a Ágora grega foi a precursora do fórum imperial romano, das grandes “piazzas” e praças das capitais da Europa. Dessa forma, como todas, a ágora de Atenas acomodava todos os aspectos da vida antiga.

Hoje, as ruínas então espalhadas neste agradável parque


Algo que observei nos jardins em torno da Ágora são pessoas sentadas lendo livros, provavelmente para obter a inspiração que os antigos filósofos obtinham.

Vista do Partenon a partir dos jardins da Ágora 


O Altar dos Doze Deuses era um dos poucos monumentos permitidos no interior da Ágora e serviram como zero marco ou para o centro. Heródoto, o historiador do século 5 a.C., disse que a distância de Heliópolis (Egito) ao mar é semelhante à distância o Altar dos Doze Deuses para o Templo de Zeus Olímpico em Pisa (Grécia) .

Monumento famoso nos tempos antigos como asilo e refúgio de suplicantes. 


 Foi dedicado aos doze deuses adorados na Grécia antiga : Zeus, Hera, Poseidon, Deméter, Héstia, Apollo, Artemis, Hefesto, Atena, Ares, Afrodite e Hermes 


Restos de colunas ou rosquinhas gigantes?


O Tholos era um edifício circular que foi a sede dos pritanos (50 conselheiros que exerciam o poder executivo durante um mês). De acordo com Aristóteles, um terço deles (ou seja, 17) passavam toda a noite no edifício, de modo que tivesse sempre juízes disponíveis.

Um Tolo, digo, o Tholos grego


A palavra "Ágora" se originou do verbo agorien, que no século 8 a.C significava discutir, deliberar, tomar decisões, mas com o passar dos séculos seu sentido foi mudando assim como o crescimento das áreas comerciais e já no século 4 a.C agorien significava comprar

Ruínas de um dispositivo que funcionava como relógio de água



As primeiras ágoras eram abertas para a comunidade e o acesso era livre. Havia uma tendência de se estabelecer esse “ponto de encontro” nas encruzilhadas ou nas principais vias da cidade. 

O Templo de Hefesto se destaca em meio à vegetação


TEMPLO DE HEFESTO

É o templo grego antigo mais bem preservado do mundo. Conserva muito de seu teto original. O interior foi removido e substituído por estruturas de igrejas cristãs. Hefesto, filho de Hera e Zeus, era o deus grego do fogo, dos metais e da metalurgia.

Apesar de não ser famoso como os templos da Acrópole, este é um dos mais conservados do mundo


Este templo é o destaque na visitação à Ágora


Acredite se quiser, este templo já foi convertido em uma Igreja de São Jorge


Suas decorações, contudo, desapareceram em décadas de pilhagens e roubos. O Templo deve muito de sua sobrevivência ao fato de ter sido convertido em uma Igreja Cristã, a Igreja de São Jorge, no século VII d.C.

Alguma decoração foi preservada e é bastante interessante


Apesar do teto queimado, a decoração dele se conservou como daquela época


É às vezes o templo é chamado de Teseion devido a uma crença do tempo bizantino de que os ossos do mitológico herói Teseu estavam enterrados lá, mas estudos dizem que os ossos que supostamente eram de Teseu foram enterrados no século 5 a.C. em outro local perto da Acrópoles de Atenas. 

Uma lenda diz que Teseu, o herói grego que enfrentou o minotauro, foi enterrado no templo


CONTINUANDO...

Ao sair pelo portão próximo ao museu se chega no bairro Monastiraki, um local que reúne artistas, restaurantes, lojinhas e o Hard Rock Café Atenas. De lá também é possível continuar explorando os sítios arqueológicos visitando Karameikos e seu museu, seguindo pela esquerda, ou conhecer a Ágora Romana e a Biblioteca de Adriano, na direção direita da saída.

Depois da Acrópole, um dos lugares mais importantes e belos de Atenas é a Ágora


MEU ROTEIRO

Anterior: ACRÓPOLE DE ATENAS

Roteiro completo: MISSÃO GRÉCIA

Próxima: MUSEU ARQUEOLÓGICO DE ATENAS


Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Leia Também

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações