Inicio » » VALLE DE LA LUNA

VALLE DE LA LUNA

Do céu ao inferno

 
Descendo desde Chacaltaya até uma altitude de 3.200m, num dos lugares mais baixos e quentes perto de La Paz, está o Valle de La Luna, uma estra formação rochosa de argila que origina esta exótica paisagem devido á erosão ao longo dos tempos.



Existe uma lenda que diz que, quando o os EUA divulgou as imagens do homem na lua, acreditou-se que teriam filmado nessa localidade de forma secreta e posteriormente exibido a suposta farsa mundialmente.
 




A entrada custa 15 Bs pagos à parte do pacote e, um bom passeio, dura em torno de 3 horas pelo parque. Existe a opção de fazer esse tour sem agência, pegando transporte público até a localidade de Mallasa, onde está o zoológico Municipal Vesty Pakos Sofro, e passando pelo Clube de Golfe de La Paz. Cerca de 30 min do centro da cidade. 





 
RETORNO PARA LA PAZ 

Ainda eram 16h00 quando o tour terminou e o guia trouxe a todos de volta para o centro de La Paz, deixando cada um próximo da sua hospedagem. Como eu já havia fechado a hospedagem e embarcaria às 22h00 no ônibus para Santa Cruz de La Sierra, só teria que retornar para a agência na Av. Illampu para pegar a mochila e partir para o terminal rodoviário. O veículo parou numa praça chamada Parque Riosinho para deixar alguém e eu reconheci aquele lugar: era em frente a Calle Jaen onde estão localizados os museus que eu tentei visitar no dia anterior mas estavam fechados por causa do feriado de carnaval. Falei para o guia que eu ia ficar por alí mesmo e fui tentar a sorte. 


GASTOS DO DIA (fevereiro 2013) 

Passeio Chacaltaya + Valle de la Luna – 70 Bs
Entrada no Valle de la Luna – 15 Bs 


MEU ROTEIRO

Anterior: CHACALTAYA

Roteiro completo: MISSÃO BOLÍVIA

Próximo: MUSEUS DE LA PAZ
Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Leia Também

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações