Inicio » » COPACABANA

COPACABANA

A princesinha do Lago Titicaca

 
Por volta das 16h15 eu já estava de volta à cidade de Copacabana. O nome da cidade deriva da expressão kota kahuana do dialeto aimará, que significa "vista do lago", segundo alguns, e “mirador da pedra preciosa”, segundo outros.
 
Como o último ônibus para La Paz sairia às 19h na empresa Manco Kapac, comprei a passagem e pedi para deixar a mochila no escritório da agência. Com tudo resolvido parti para a subida do morro que é o ponto mais alto da cidade. 





 
SUBIDA AO CERRO CALVÁRIO
 
O Cerro do Calvário é um ponto de peregrinação muito antigo e, também, um dos melhores "miradores" do Lago Titicaca. Para chegar até lá a partir da Plaza Sucre, siga a Av. 16 de Julio para a direita, vire a esquerda na Calle Jáuregui e vire a direita na próxima rua, o resto é só subida, e que subida!
 
Após 30 min de sofrimento, lá estava uma vista sensacional da cidade e do Lago Titicaca. Lá em cima também se localiza um pequeno santuário católico com imagens e locais para queima de velas, com comércio de velas inclusive!












BASÍLICA DE N. S. DE COPACABANA
 
Desci direto para a Basílica de Nossa Senhora de Copacabana, na Plaza 2 de Febrero. Diz a lenda que após a chegada dos espanhóis à região do Titicaca, Nossa Senhora teria aparecido no local para Francisco Tito Yupanqui, um jovem pescador, que, em sua homenagem, teria esculpido uma imagem da santa que ficou conhecida como Nossa Senhora de Copacabana: a Virgem vestida de dourado pousada sobre uma meia-lua. Para quem não sabe, a origem dessa santa na cidade de Copacabana foi que originou o nome da nossa famosa praia carioca.










 
Além dos pontos que eu fui, outros para a visitação em Copacabana são: Museu do Poncho, Horca del Inka (pedras enfileiradas que supostamente tem significado astronômico), Baño del Inka (canais) e Inti Kala (pedra talhada que seria supostamente uma cadeira de tribunal). 

Placa anunciando o Museu do Poncho
 
O DESTINO AGORA É A CAPITAL 
 
Com as missões cumpridas no místico Lago Titicaca, às 19h embarquei para a capital La Paz. Cheguei às 23h debaixo de muita chuva e frio. As ruas cheias de lixo ocasionavam poças de água que só não alagam pelo relevo montanhoso da cidade. 

Eu pretendia me hospedar no Hostel Copacabana, mas devido ao horário, a porta estava fechada e não havia ninguém na recepção. O jeito foi ficar num hotelzinho ao lado, o Descanso del Inca. Depois de estar molhado e com frio, consegui dormir para, no dia seguinte, me aventurar nas ruínas arqueológicas de Tiahuanaco.
 
Despedida da cidade

 

GASTOS DO DIA (fevereiro 2013) 
 
Almoço no Pollo Rey (Copacabana)– 20 Bs
Passagem para La Paz – 40 Bs
Táxi para hostel – 15 Bs
Hostel (3 diárias) – 170 Bs 

 
MEU ROTEIRO 
Anterior: ISLA DEL SOL
 
Roteiro completo: MISSÃO BOLÍVIA 
 
Próximo: TIAHUANACO
Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Leia Também

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações